Aproveitando o trocadilho, está claramente se desenhando a queda do ditador da Venezuela Nicolás Maduro após uma série de manifestações populares que pedem a sua saída.

RECEBA AS ATUALIZAÇÕES DO BLOG PELO WHATSAPP

O presidente da Assembleia Legislativa da Venezuela, Juan Guaidó, de 35 anos, fez juramento e se declarou presidente interino durante uma manifestação em Caracas (foto). Logo depois, o governo dos Estados Unidos já se manifestou reconhecendo a sua ascensão ao poder.

O mesmo fez o governo brasileiro através do Itamaraty, que expediu uma nota oficial na qual reconhece Guaidó como novo presidente encarregado da Venezuela. “O Brasil apoiará política e economicamente o processo de transição para que a democracia e a paz social voltem à Venezuela”, diz trecho da nota.

O secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), Luis Almagro, também parabenizou o oposicionista Juan Guaidó por assumir como presidente interino da Venezuela.

Além de Brasil, Estados Unidos e OEA, também Canadá, Peru, Equador, Colômbia, Costa Rica, Chile, Argentina e Paraguai reconheceram o congressista como legitimo governante do país sul-americano.

O Tribunal Supremo de Justiça, ligado a Maduro, declarou que a Assembleia Nacional atacava a Constituição ao tentar usurpar o poder do presidente da República.

Quatro pessoas já morreram em decorrência de confrontos entre manifestantes pró e contra Maduro.

As informações são da Folha de São Paulo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *