O termo de posse de Jair Bolsonaro foi redigido à mão, por uma calígrafa. Esta é uma tradição desde 1891. Sempre um profissional redige à mão o texto dias antes da cerimônia.
Com uma caligrafia de causar inveja até a uma impressora, Andréa Branco (foto abaixo) escreveu o termo de posse. O livro que receberá a assinatura é histórico e já possui dois volumes. A primeira assinatura é de 26 de fevereiro de 1891, quando o marechal Deodoro da Fonseca tomou posse como primeiro presidente do Brasil.
Ao assinar o termo de posse presidencial, Bolsonaro assumirá o compromisso de governar o país e defender a Constituição. A assinatura do termo de posse será no Congresso Nacional e marca oficialmente o início do mandato do novo presidente da República.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *