Dois dos candidatos a vereador que disputaram o pleito em Marechal Cândido Rondon continuam com suas votações contadas em separado, uma vez que ambos estão com os registros impugnados em função de decisões judiciais. Nilson Hachmann (PP) e Luiz Carlos Cardozo (PMDB) aguardam a decisão dos tribunais para tentar validar os seus votos.

Nilson somou 1.019 votos, enquanto que Cardozo contabilizou 897 votos. Por enquanto, nem os votos de Nilson e nem os de Cardozo são considerados válidos e figuram no quadro de votos nulos.

Porém, se eles reverterem a situação na Justiça, seus votos serão validados, o que irá promover uma alteração no cálculo de legendas. Passaremos de 27.504 votos válidos para 29.420 votos válidos, alterando também o coeficiente eleitoral. Neste caso, nenhuma alteração na composição da Câmara acontecerá.

Porém, na hipótese de apenas Nilson Hachmann conseguir validar os seus votos, o PMDB vai perder uma vaga para o PP. Ou seja, Josoé Pedralli (PMDB) deixaria de ser vereador eleito e o Gordinho do Suco (PP) passaria a estar eleito.  Neste caso, a composição da Câmara ficaria com 4 vereadores do PMDB, 3 do PP, 1 do DEM e outro do PTB.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *