O ex-prefeito de Marechal Cândido Rondon, Moacir Froehlich (MDB), obteve esta semana mais uma vitória na justiça. Ele foi inocentado da acusação de prática de nepotismo pela nomeação de Renato Braatz para exercer atividades na Secretaria de Esportes, onde o seu irmão, Roberto Braatz, era secretário na época.

RECEBA AS ATUALIZAÇÕES DO BLOG PELO WHATSAPP

O juiz Marcio de Lima, da Vara da Fazenda Pública, entendeu que não houve a prática de nepotismo e que a nomeação foi legal.

Ao todo, no ano de 2015, o Ministério Público Estadual ajuizou sete ações contra o ex-prefeito Moacir Luiz Froehlich, alegando a suposta ocorrência de nepotismo nas nomeações de alguns servidores em cargos comissionados. As ações também envolviam vereadores e secretários municipais da época.

Foram ajuizadas ações contra os então vereadores João Marcos Gomes, Ceno Unfried, Dorival Kist, Josoé Pedralli e Ilário Hoffstaetter, e os ex-secretários Roberto Braatz e Elveni Turmina.

As ações Ceno Unfried e João Marcos Gomes também já haviam sido julgadas improcedentes em decisões anteriores.

Para o advogado João Gustavo Bersch, procurador do ex-prefeito, a decisão vem reforçar o entendimento do Poder Judiciário local e inclusive do TJ/PR, que reconheceu que as nomeações realizadas pelo ex-prefeito Moacir foram absolutamente legais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *