Marechal Cândido Rondon perdeu neste final de semana um dos seus maiores expoentes culturais. Faleceu na noite deste sábado (12) o artista rondonense Hedio Strey, aos 75 anos de idade.

Hedio era escultor, músico e artesão. Sua arte está espalhada pela cidade. No leão da Avenida Rio Grande do Sul, no Cristo da prefeitura, no monumento à produção no chafariz da Praça Willy Barth, no Lutero também na praça, no memoria dos 100 anos do Rotary na Avenida Rio Grande do Sul, entre muitas outras obras.

Ele também fabricava instrumentos musicais. A harpa que tão bem tocava nos cultos da Igreja Martin Luther e nas várias apresentações, foi ele mesmo que produziu.

O corpo de Hedio está sendo velado na comunidade evangélica Martin Luther. Às 16 horas haverá culto e depois o sepultamento no Cemitério Municipal.

O homem partiu. Fica sua arte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *