A última eleição promoveu uma verdadeira mudança no cenário político da região, especialmente em Marechal Cândido Rondon, onde dois políticos tradicionais não obtiveram êxito nas urnas. Elio Rusch (DEM) e Ademir Bier (PSD) não conseguiram repetir as votações de eleições anteriores e ficaram na suplência para a Assembleia Legislativa.

A não eleição destes dois “titãs” da política local pode criar uma situação inédita se ambos resolverem disputar a eleição municipal no ano que vem. Seria uma disputa que muita gente gostaria de ver.

Outros deputados da região que não conseguiram se eleger em outubro já manifestaram interesse em recomeçar na política disputando justamente a eleição para a prefeitura na sua cidade. O ex-ministro Osmar Serráglio (MDB), de Umuarama, é um destes. Será que isso pode ocorrer também em Marechal?

Elio Rusch descartou essa possibilidade em matéria publicada pela Gazeta do Povo neste domingo (6). Ademir Bier nunca negou sua vontade de ser prefeito novamente.

Seria o maior embate eleitoral da história recente da política local. Mas, antes de pensar em qualquer candidatura, tanto Elio quanto Ademir primeiramente teriam que administrar suas próprias bases, que têm lideranças já bem solidificadas para o pleito, como o prefeito Marcio Rauber (DEM) e o ex-prefeito Moacir Froehlich (MDB). Sem contar os emergentes, de ambas os lados.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *