Entre outras coisas, ainda falta mais discrição ao presidente Jair Bolsonaro (PSL). Parece que ele ainda não percebeu que agora ele é o presidente e, como tal, terá sempre um batalhão de fotógrafos, cinegrafistas, repórteres, paparazzis e outros carrapichos no seu pé e registrando cada segundo da sua vida.

Nesta sexta-feira (11) mais um claro flagrante da falta de cuidado do novo presidente. Numa cerimônia de posse de novos procuradores, Jair Bolsonaro escreveu e entregou um bilhete ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), no qual faz uma pergunta sobre o senador Fernando Collor (PTC).

Tudo foi muito rápido, mas repórteres fotográficos e cinegrafistas não perderam nada (veja no vídeo abaixo). Ou melhor, quase nada. No bilhete estava escrita a frase “Collor é …dato?”. O dedo indicador de Bolsonaro escondeu as primeiras sílabas da palavra. Tudo leva a crer que Bolsonaro perguntava a Maia se Collor seria candidato à presidência do Senado, cuja eleição será no dia 1º de fevereiro.

Ao ler o bilhete, Maia fez um gesto com as mãos e falou algo para Bolsonaro. A resposta ninguém ouviu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *