A comunidade de Corbélia tem acompanhado com apreensão um impasse jurídico que se alastra há vários meses, envolvendo entulho formado por cerca de 800 toneladas de telhas de amianto. As telhas foram destruídas num temporal em 2013 e estão depositadas num terreno, sem uma destinação prevista.

O amianto é um produto tóxico, oferecendo risco à saúde das pessoas e ao meio ambiente. Aliás, por isso há muitos anos já não se fabricam mais estas telhas.

Em 2014 o Ministério Público entrou com uma ação para que três empresas que fabricaram as telhas dessem uma destinação final ao produto. Estas, no entanto, relutam em recolher o material, informando que há mais de 15 anos já não fabricam mais telhas de amianto.

Se as empresas vencerem na justiça, a responsabilidade vai acabar recaindo sobre a prefeitura, que já adiantou que não tem dinheiro para recolher os entulhos.

Enfim, acho que vai sobrar pro povo mesmo mais este ônus!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *