O senador Sérgio de Souza (PMDB) não esconde de ninguém que pretende ocupar o espaço que era do deputado federal Moacir Micheletto, falecido no ano passado. Sérgio, que era o suplente de Gleisi Hoffmann, assumiu quando ela foi chamada para ser ministra. Mas, ele sabe que sua cadeira no Senado vai no máximo até março do ano que vem, quando Gleisi deve se desincompatibilizar do governo para poder ser candidata ao Governo do Paraná.

Por isso mesmo, Sérgio de Souza aproveita o status e a rede de contatos que o cargo de senador lhe garantem, para preparar o terreno para uma candidatura a deputado federal. Está percorrendo os municípios onde Micheletto fazia votos e procura amarrar os contatos partidários que o deputado falecido tinha. Até assumiu o mesmo escritório político que era de Micheletto, na cidade de Assis Chateaubriand.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *