Um estudo sobre drogas legais ou ilegais no País mostra que uma média de 8 mil pessoas morre por ano em função do uso de drogas. Os números registrados no Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM), do Ministério da Saúde, mostra ainda que o álcool é o campeão na mortandade.

Entre 2006 e 2010 a bebida tirou a vida de 34.573 brasileiros. O Estado campeão de mortes em função do uso de álcool é Minas Gerais, seguido do Ceará e de Sergipe.

Em segundo lugar estão as mortes pelo uso de cigarro. O fumo matou 4.625 pessoas no mesmo período. O Estado campeão, neste caso, é o Rio Grande do Sul, seguido de Piauí e Rio Grande do Norte.

Por incrível que pareça, as drogas ilegais matam muito menos. A cocaína matou 354 pessoas entre 2006 e 2010. Ou seja, somadas, as duas drogas legais no país, o álcool e o fumo, são responsáveis por mais de 96% das mortes. E os homens, são as principais vítimas. Em cinco anos, 31.118 homens morreram em função da bebida e outros 3.250 por causa do cigarro.

A devastação pode ser muito maior do que apontam os números. Ocorre que o preenchimento das fichas para informação não é simples e muitas vezes a Declaração de Óbito pode não apontar a causa exata da morte. Há também as milhares de mortes violentas, por crimes ou acidentes de trânsito, provocadas indiretamente pelas drogas, que não são levadas em consideração neste levantamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *