Em pronunciamento na Câmara na sessão de segunda-feira (6) o vereador Neco Kist levantou a expectativa para novos capítulos na já acirrada crise que atinge a política de Marechal Cândido Rondon desde o final do ano passado.

Primeiro ele falou sobre a denúncia contra o vereador Nilson Hachmann, que teve a admissibilidade votada pela segunda vez depois da primeira votação ter sido anulada. Neco disse que a falta de capacidade para a elaboração dos processos está induzindo a erros. “Só estão tentando denegrir a imagem das pessoas, sem se preocupar com o legal”, disse. Neco acredita que a denúncia contra Nilson terá que ser votada mais uma vez em breve.

Neco também disse que no processo contra ele há três irregularidades. Ele é investigado pela acusação de cobrar parte do salário de uma ex-funcionária da Prefeitura que havia sido indicada por ele.

Em seguida ele trouxe a informação de que na semana passada o Gaeco estava novamente na cidade, desta vez recolhendo documentos de empresas que o Ministério Público está investigando. “Ninguém comentou nada”, lamentou.

Por fim, dirigindo-se ao vereador Adriano Cottica, Neco disse que estão querendo derrubá-lo por algo que ele não fez e, mesmo assim, envolve apenas mil reais, enquanto que no passado houve desvios de milhões de reais. “A população vai saber”, concluiu, deixando no ar aquele clima de indagação: – O que mais vem por aí?

Veja um trecho do pronunciamento de Neco:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *