Vereadores pedem a cabeça do padre

padreVereadores de Mauá da Serra, cidade do Norte Pioneiro, não gostaram nem um pouco de uma manifestação do padre da cidade durante uma missa. O padre Aparecido Porto de Jesus (foto) sugeriu que seria bom se todas as câmaras seguissem o exemplo da cidade de Santo Antônio da Platina, também do Norte, que baixou os salários de prefeito e de vereadores após pressão popular.

Ocorre que a esposa de um dos vereadores de Mauá estava na missa e levou a fala do padre ao conhecimento do marido. Aí começou o bafafá. Uma audiência com o bispo foi marcada e certamente os vereadores vão pedir a cabeça do padre, ou melhor, a sua transferência.

Ilegalidade transferida

Foi muito inteligente a solução encontrada pela assessoria do prefeito de Marechal Cândido Rondon, ao transferir a ilegalidade do retide e do adicional por grau de instrução dos cargos de confiança para o salário base. Além de corrigir o problema apontado pelo Tribunal de Contas, conseguiram viabilizar aumento salarial pra muita gente, uma vez que, pelo jeito, a média foi feita por cima, ou seja, como se todos os assessores tivessem curso superior ou pós-graduação.

Pena que não encontrem alternativas rápidas como essa quando se trata de conceder aumento aos funcionários efetivos, aos concursados. Os professores, as merendeiras, os agentes de educação infantil, os operadores de máquina, os motoristas e tantos outros que integram o quadro do funcionalismo público municipal agradeceriam. Continue lendo…