Lula, uma estrela

O ex-presidente Lula continua brilhando como uma verdadeira estrela entre os líderes sul-americanos. Acompanhante da presidente Dilma no velório de Chávez, Lula foi o centro das atenções nas rodas de conversa. Ele passou o tempo todo cercado por Evo Morales (Bolívia), Rafael Corrêa (Equador) e Raúl Castro (Cuba).

Voto num poste

O ex-presidente Lula lançou a presidente Dilma à reeleição na última quarta-feira, numa festa do PT. Ele fez isso estrategicamente, para evitar a deflagração de um movimento “VOlta Lula”.

Mas, o que chamou a atenção dos petistas foi o tratamento de Lula à presidente DIlma ao lançá-la à reeleição.

Disse Lula: “A primeiro vez que votei para Presidente foi em mim mesmo, de tanto que gostava de mim (risos), na segunda votação também foi em mim (mais risos), na terceira, por azar, foi num poste (silêncio) que está iluminando o Brasil (novos aplausos)”.

Luta contra o câncer

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez hoje (04), no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, a primeira sessão de radioterapia. As sessões fazem parte do tratamento contra um câncer de laringe descoberto em outubro do ano passado. Essa fase do tratamento deve durar de seis a sete semanas. Ele já se submeteu a três sessões de quimioterapia.

Por outro lado, a presidenta da Argentina, Cristina Kirchner, está se recuperando da cirurgia para a retirada de um tumor maligno no lobo direito da tireoide feita na manhã de hoje (4), em Buenos Aires. A cirurgia durou duas horas e meia. O porta-voz da Presidência da República da Argentina, Alfredo Scoccimarro, disse que Cristina ficará 72 horas em observação médica.

O assunto do momento

É impressionante como o ex-presidente Lula consegue chamar a atenção da mídia para si. O câncer na laringe de Lula fez com que o assunto se tornasse o principal tema dos debates nas redes sociais, como o Facebook e o Twitter. O tema gerou discussões e grande polêmica e questionamentos sobre a qualidade do serviço público de saúde, quando muitos críticos sugeriam que Lula devesse usar o atendimento do SUS para tratar a sua doença.

Paralelamente a isso tivemos a briga dos irmãos Zezé e Luciano. Coisa de piá pançudo. Dizem por aí que é por causa de uma mulher. Vai saber.  Mas, enfim, é outro tema que roubou as cenas das redes sociais esta semana.

Sinceramente, não sei o que é mais esdrúxulo, se é a discussão sobre o câncer de Lula ou a briga da dupla. Mas, uma coisa é certa, enquanto o povo brasileiro se distrai com isso, muita coisa mais relevante passa despercebida por baixo das nossas barbas.

Infelizmente é assim que funciona esse circo. Assuntos de vil importância são elevados às mais altas manchetes. Enquanto que temas que realmente importam, que influenciam as nossas vidas, que interferem nos nossos planos… estes deixamos passar como se fossem normais, como se fossem triviais. Poucos são os que se atrevem a falar e se rebelar diante da corrupção cada vez mais ativa nesse país. E, aqueles que o fazem, por muitas vezes são recriminados.

A corrupção é o nosso câncer do dia-a-dia. E a disputa boba entre irmãos, entre o povo, é o que nos deixa cada vez mais vulneráveis nessa luta cotidiana.