Humor na crise

CVqqBFmWoAEE6IM
A crise é séria, mas não podemos perder o bom humor… abaixo algumas das frases criativas que viraram memes nas redes sociais hoje, depois da divulgação da carta do vice-presidente Michel Temer revelando descontentamento com a presidente Dilma:
Mulher de Temer se revolta: “Ele nunca escreveu uma carta longa pra mim”
Exclusivo: veja a carta que Temer escreveu para Papai Noel
Torcida do Vasco apoia Michel Temer: “sabemos o que é ser vice e se sentir rebaixado”
Depois de carta a Dilma, vice-presidente passará a se chamar Mimimichel Temer
Enfeite sua árvore de natal com Vice Decorativo.
“Dilma, miga, pare! Temer”
“A Sra. comeu pastel, churrasco e nem me convidou”
“A Sra. nunca me chamou para conversar com o Chico Buarque”
“A Sra. vai a praia e nem sequer manda um zap convidando.

Quando risos viram lágrimas

willmutt2Sabe aquela dentadura que o Willmutt carregava junto ao seu traje? Sabe o que ela significava? O sorriso? Não, era a gargalhada em pessoa.

Sim. A senhora Gargalhada. Foi o que eu mais vi em 6 anos viajando com o Willmutt Tas Tores Tos Praceres por incontáveis cidades.

Risos espontâneos, gargalhadas lindas. Pessoas colocando pra fora aquele estresse chato e agoniante do dia-a-dia. De vez em quando tinha algum sujeito sisudo que não mexia um músculo da face, mas que depois do show vinha pedir o cartão pra contratar, porque gostara demais.

Como era gratificante aquilo. E ele, sou uma das testemunhas, se realizava muito no palco. Ria junto com o público. As vezes se perdia no texto. Retomava. Fazia do erro outra piada.

E nos bastidores? Quanto fiasco. Quanta gracinha. As vezes por causa do excesso de sanduíches no camarim. Outras porque não tinha nada pra comer e a gente morrendo de fome.

Tinha lugar que colocavam litros de uísque, energético, cerveja, vodka, toalhinha branca. Mal sabiam que o Cleiton não bebia nem vinagre antes do show. Precisava estar sóbrio, lúcido, ligado, atento, observando.

Tudo isso e as longas viagens criavam situações para piadas bem particulares. Algo que alguns amigos, alguns peludos, puderam acompanhar e hoje devem estar se lembrando, assim como eu.

Mas, há pouco, selecionando alguns vídeos e fotos dele, descobri a fórmula de transformar risos em lágrimas.

Bixo buro bocó. A Linha Paxada chora a sua partida e creio que lamenta o valor que não lhe deu em vida.

Dedicação ao humor

O humorista Cleiton Geovani Kurtz encaminhou na última sexta-feira (15) a sua desfiliação junto ao PSD. A justificativa é de que pretende se dedicar com exclusividade ao humor na interpretação ao personagem Willmutt, conhecido e reconhecido especialmente na região Sul do País.

Cleiton havia se filiado ao partido no ano passado e havia inclusive a possibilidade dele ser candidato a vereador nas eleições deste ano em Marechal Cândido Rondon. Porém, numa segunda avaliação, ele decidiu dedicar-se com exclusividade àquilo que sabe fazer melhor: humor.

Agenda cheia

willmutt

O humorista rondonense Willmutt está com a agenda cheia neste mês de maio. São shows em todos os finais de semana.

Já esteve em Uruguaiana/RS. Nesta sexta-feira (11) se apresenta pela quinta vez em Lages/SC. Domingo (13) estará em Santa Rosa de Lima/SC. No dia 17 em Caxias/RS, no dia 18 em Carlos Barbosa/RS, nos dias 22 e 23 em São Bento do Sul/SC e no dia 26 em Campo Mourão/PR.

Se continuar fazendo sucesso desse jeito, é bem melhor seguir a carreira artística do que se aventurar na política.

Chico morreu

BRA_OD

Poderia ser uma piada. De mau gosto, é claro. Mas, ainda assim, poderia ser apenas uma piada.

Mas, não. É a dura e triste realidade. Chico morreu.

Assim como Pelé no futebol, Ayrton Senna no automobilismo, Roberto Carlos na música, Chico Anysio é um desses fenômenos raros, no campo do humor.

Interpretou mais de 200 personagens em seus 65 anos de carreira. Alguns dos mais conhecidos: Bento Carneiro, Pantaleão, Professor Raimundo, Quem-Quem, Justo Veríssimo, Alberto Roberto, Tavares, Linguinha, Painho, Popó, Coalhada, Salomé, Divido e por aí vai.

Chico Anysio deixa um grande vazio. Um vazio ainda maior pela falta que vão fazer a sua criatividade e talento, tão raros no humor brasileiro.

Nesse final de semana vamos ser contraditórios. Vamos chorar Chico Anysio.