Já faz um ano

7 a 1O dia 8 de julho ficará marcado para sempre como o pior dia para o futebol brasileiro. Foi o dia em que fomos humilhados em pleno território nacional e levamos a maior goleada que o Brasil já sofreu na história das Copas: 7 a 1 para a Alemanha.

Se o Maracanazo de 1950 foi uma tragédia para o nosso futebol, com certeza o 7 a 1 de 2014 foi um vexame. E, um ano depois, após o futebol mostrado na Copa América, pouca coisa mudou. E as Eliminatórias para a próxima Copa já vêm por aí.

Seleção de várzea

chrg0718O fiasco da Copa do Mundo já havia determinado isso. A Copa América só veio confirmar aquilo que todos já temíamos: estamos diante da pior Seleção Brasileira de todos os tempos, uma Seleção de várzea.

Eu, particularmente, acreditava que era só por que todos só jogavam em função do Neymar. Ontem vi que estava muito enganado. Esse grupo é realmente muito apático.

Perder todo mundo perde. Até a Seleção de 82 perdeu. Mas, o que frustra é ver uma Seleção Canarinho perder com tamanha apatia.

E o resultado dessa apatia já estamos colhendo. Pela primeira vez na história não vamos disputar uma Copa das Confederações. Estamos fora da competição na Rússia em 2017.

E olha que as Eliminatórias vêm aí!

Homenagem aos amigos santistas

O futebol é bonito por isso. Distante das negociatas sujas dos cartolas e das brigas das torcidas organizadas, estamos nós, pacatos torcedores. Além de gostarmos do esporte, gostamos das oportunidades que ele gera para brincarmos com nossos amigos, de forma sadia e sem ofensas. Pela “cornetagem” entre gremistas e colorados, entre flamenguistas e vascaínos, entre corintianos e palmeirenses, entre atleticanos e coxas brancas, enfim, entre todas as torcidas deste Brasil.

Desta vez foi o Santos quem perdeu, ou melhor, tomou um chocolate. Mas, teve um time que nem na final chegou… caiu para o “forte” Mazembe na semifinal. Mas, faz parte do futebol.

Parabéns aos santistas, que chegaram lá. Faltou só um detalhes… jogar a final. Mostra que nem só de mídia se faz um grande time de futebol. Um abraço a todos.

 

Revelações de 2011

O jornal Estadão divulgou neste domingo o resultado da Pesquisa Estado 2011, sobre o jogador de futebol revelação de 2011.  O atacante Leandro Damião, de 22 anos, do Internacional, e o zagueiro Dedé, de 23 anos, do Vasco, vão dividir o prêmio. Os dois conseguiram exatamente a mesma quantidade de votos: 22,23%. Ambos também figuram na seleção brasileira da temporada eleita pelos 127 jornalistas de too o País, que participaram da enquete.

Antes de Ronaldo, Depois de Ronaldo

O torcedor brasileiro vai ver na noite de hoje a última apresentação do maior artilheiro da história das copas vestindo a camisa canarinho. Ronaldo fenômeno deve jogar por apenas 15 minutos na sua despedida. Fora de forma, certamente não conseguirá fazer muita coisa. Mas, já terá valido a pena apenas vê-lo em campo. A Nike, que continua patrocinando o jogador, preparou um vídeo clip para homenageá-lo. O clip divide o futebol em duas eras: Antes de Ronaldo (AR) e Depois de Ronaldo (DR). Vale a pena assistir.

Show de bola

Para os amantes do futebol amador de Marechal Cândido Rondon a ida de Rogério Grenzel para a presidência da Liga Rondonense de Esportes foi um ganho valioso. Desde então, o futebol amador vem sendo resgatado, com pelos menos duas excelentes competições acontecendo regionalmente. Uma é a Copa Bavária, que está na sua segunda edição e conta com a participação de 10 equipes. A outra é o Campeonato Regional, que deve se repetir esse ano ainda com mais sucesso do que no ano passado. Continue lendo…