A Semana Farroupilha

153024-g-94022Durante os anos que acompanhei o humorista Willmutt em suas apresentações, conheci inúmeras cidades do Rio Grande do Sul. É o estado, junto com Santa Catarina, que o personagem é mais conhecido e, por isso, os pedidos para shows nesta região eram diários.

Nestas andanças, geralmente por cidades do interior gaúcho, me chamou a atenção a diferença cultural deste povo para com outras partes do país. A preservação das raízes culturais é algo muito forte, mesmo com o advento das novas gerações, por vezes desapegadas às suas origens.

O gaúcho é diferente. Nas vestes, na linguagem, na culinária e nos costumes. Ele é um legítimo patriota. O sangue de Farrapos ainda corre nas veias, inclusive dos mais jovens.

Esse amor pela terra e os costumes fica ainda mais evidenciado justamente nesta semana, quando se comemora a Semana Farroupilha. É um período que se relembra a Revolução Farroupilha, o mais longo e um dos mais significativos movimentos de revoltas civis brasileiros.

Também conhecida como Guerra dos Farrapos, essa guerra regional da então província de São Pedro do Rio Grande do Sul contra o governo imperial do Brasil, originando a República Rio-Grandense. O conflito aconteceu por que os gaúchos estavam descontentes com o governo imperial brasileiro. Queriam pagar menos impostos e eram contrários a entrada do charque e couro (produtos que movimentavam a economia gaúcha na época) de outros países, com preços baratos.

O conflito estendeu-se de 20 de setembro de 1835 a 1 de março de 1845, quando os farroupilhas aceitaram acordo proposto por Duque de Caxias e foi assinada a paz: o Tratado de Poncho Verde. Foram quase 10 anos de guerra, que causaram mais de 47 mil mortes. A República Rio-Grandense foi reintegrada ao Império brasileiro.

O Rio Grande se rendeu, mas os farroupilhas conseguiram vários benefícios, entre eles, que as taxas alfandegárias sobre o charque fossem aumentadas, melhorando a economia local.

Na Semana de Farrapos, que tem o seu auge no 20 de setembro, os gaúchos lembram da garra e da luta dos seus ancestrais. Mas, muito além de lembrar do sangue derramado na guerra, o povo rio-grandense aproveita o momento para vivenciar com ainda maior ênfase a cultura e as tradições.

Parabéns a você que é gaúcho ou que, assim como eu, admira a tradição deste povo.

9 anos sem Gianfrancesco Guarnieri

Gianfrancesco Guarnieri 3Hoje completam-se 9 anos da morte do ator, diretor, dramaturgo e poeta Gianfrancesco Guarnieri. Nascido na Itália em 1934, Guarnieri veio para o Brasil dois anos depois em 1936, trazido pelos pais, que se estabeleceram no Rio de Janeiro. Depois, a família mudou-se para São Paulo.

Teve atuação marcante no teatro, na televisão e no cinema nacional. Foi Secretário da Cultura da cidade de São Paulo entre 1984 e 1986, durante o governo de Mário Covas.

O ator estava gravando a telenovela Belíssima, da Rede Globo, em que interpretava o personagem Pepe, no dia 2 de junho de 2006, quando passou mal, sendo internado. Ele veio a falecer de insuficiência renal crônica, 50 dias depois, no dia 22 de julho.

Rio Grande de luto

O Rio Grande do Sul e todos os amantes da cultura tradicionalista estão de luto. Morreu ontem, em Porto Alegre, um dos maiores expoentes o folclore riograndense: Nico Fagundes.

Ele vinha enfrentando vários problemas de saúde desde um derrame em 2000 e uma infecção que chegou a deixá-lo em coma em 2010. Estava internado há cerca de um mês em hospital de Porto Alegre, onde faleceu. Continue lendo…

Teatro

DCIM100MEDIAApesar de alguns boatos mentirosos novamente circulando nas redes sociais, as obras do Teatro Municipal de Marechal Cândido Rondon em nenhum momento estiveram tão dentro do cronograma como agora. Está sendo executada a terceira etapa da obra e a empresa vencedora da licitação, está fazendo honrar com seu compromisso e deverá entregar a etapa possivelmente antes do prazo previsto, que era de 10 meses.

A terceira etapa compreende o levantamento de paredes, cobertura, obras de prevenção contra incêndio, instalação hidro-sanitária, elétrica e telefônica, entre outros. Findados os trabalhos da terceira etapa, restará apenas a quarta e última etapa, que prevê as obras de acabamento e instalação de equipamentos.

Livros mais baratos

Assim que voltar de férias da Bahia a presidente Dilma promete lançar o Programa Livro Popular. O Senado já aprovou um reforço de R$ 13 milhões ao programa, que agora já tem R$ 37 milhões garantidos para estimular a ofertas de livros a preços mais acessíveis no Brasil. A previsão é que o preço médio de cada obra seja de aproximadamente R$ 10,00.

YouTube para o cinema brasileiro

O YouTube, site de vídeos da Google, levou ao ar nesta terça-feira o YouTube/Cinema, um canal dedicado à cobertura dos principais festivais, curtas, longas e lançamentos do cinema brasileiro.  A inauguração oficial do canal será na quinta-feira, quando inicia o Paulínia Festival de Cinema, oferecendo conteúdo original e exclusivo sobre o evento. Após o fim do festival, no dia 14 de julho, o YouTube/Cinema deve focar na promoção dos principais lançamentos, mas oferecendo também espaço para cineastas exibirem seus trabalhos.

Fonte: Estadão