Já faz um ano

7 a 1O dia 8 de julho ficará marcado para sempre como o pior dia para o futebol brasileiro. Foi o dia em que fomos humilhados em pleno território nacional e levamos a maior goleada que o Brasil já sofreu na história das Copas: 7 a 1 para a Alemanha.

Se o Maracanazo de 1950 foi uma tragédia para o nosso futebol, com certeza o 7 a 1 de 2014 foi um vexame. E, um ano depois, após o futebol mostrado na Copa América, pouca coisa mudou. E as Eliminatórias para a próxima Copa já vêm por aí.

Seleção de várzea

chrg0718O fiasco da Copa do Mundo já havia determinado isso. A Copa América só veio confirmar aquilo que todos já temíamos: estamos diante da pior Seleção Brasileira de todos os tempos, uma Seleção de várzea.

Eu, particularmente, acreditava que era só por que todos só jogavam em função do Neymar. Ontem vi que estava muito enganado. Esse grupo é realmente muito apático.

Perder todo mundo perde. Até a Seleção de 82 perdeu. Mas, o que frustra é ver uma Seleção Canarinho perder com tamanha apatia.

E o resultado dessa apatia já estamos colhendo. Pela primeira vez na história não vamos disputar uma Copa das Confederações. Estamos fora da competição na Rússia em 2017.

E olha que as Eliminatórias vêm aí!

Brasil x Fifa

A disputa política entre o governo brasileiro e a Fifa nas questões que envolvem a Copa de 2014 parece que vai ter mais um capítulo no início da próxima semana. É quando vem ao país o secretário-geral da Fifa, Jérôme Valck, que desembarca no Brasil segunda-feira para manter reuniões com o governo que prometem ser decisivas.

O cartola já avisou que o Brasil não vai vencer a Fifa nas exigências para a realização da Copa do Mundo. Ele garante que bebidas alcoólicas serão vendidas nos estádios. Quanto aos ingressos, ele disse que a Fifa planeja vendê-los entre US$ 20 e US$ 30, semelhantes aos que são cobrados hoje em alguns jogos do Brasileirão. Mas, esses valores são só para a primeira fase.

Valcke disse que a Fifa não vai abrir mão das demais exigências do Brasil, na defesa de seus parceiros comerciais. Por isso, ele vem ao Brasil para tentar costurar o acordo que estabelece a Lei Geral da Copa.

A crescente importância da língua alemã

O alemão é o idioma mais falado na Europa: cerca de 100 milhões de europeus o falam como língua materna ou língua de família. Estes vivem na Alemanha, na Suíça, na Áustria e no Luxemburgo, e, sendo minorias lingüísticas, na Bélgica, na Dinamarca, na Romênia, na Hungria e na Rússia. Embora o alemão seja um língua predominantemente falada na Europa, existem também falantes nativos, os imigrantes de origem alemã na América Latina, nos EUA e em algumas regiões da África.
Continue lendo…

Hino do Observatório Social

Essa semana novamente pude assistir ao clip que virou uma espécie de hino do Observatório Social do Brasil. Uma música que emociona e que toca nas feridas da nossa sociedade, da nossa política. Um hino que nos conclama a nos mobilizarmos para mudar a realidade que impera nesse país.

Diz o estribilho, em forma de questionamento: “Aonde estão os homens que têm o dever e a obrigação de fazer, mudar essa realidade? Aonde estão? Eu sei que ainda existe alguém, honesto, honrado e de bem, que ama o Brasil de verdade”.

Vale a pena assistir.