Campanha pelo segundo turno

Em Cascavel está a todo o vapor a campanha 1+1=200, que objetiva sensibilizar especialmente os jovens a fazer o título de eleitor visando possibilitar a condição de ter segundo turno nas eleições. Para se juntar às 60 cidades brasileiras que têm esta condição, Cascavel vai precisar ter 200 mil eleitores.

Segundo os organizadores da campanha de filiação, restam pouco mais de 1.500 novos eleitores para alcançar o objetivo.

PTB terá candidato

A Comissão Provisória do PTB de Marechal Cândido Rondon esteve reunida esta semana e definiu que o partido vai ter candidato a prefeito nas eleições municipais deste ano.

O partido, que elegeu Arlindo Lamb como primeiro prefeito da história do município, continua firme no seu propósito de lançar candidato a prefeito em 2012, mesmo que vários outras siglas de oposição também se manifestem neste sentido.  Entre os nomes figuram três pré-candidatos: o vereador Elmir Port, o ex-vice-prefeito Valdir Port (Portinho) e o engenheiro Vítor Giacobbo.

Também para a eleição a vereador o partido está trabalhando no sentido de formatar uma chapa completa.

Saiu de fininho

O campeão de diárias na Câmara de Vereadores de Marechal Cândido Rondon em 2011 saiu de fininho tão logo acabou a apresentação do relatório do Observatório Social, na Casa da Amizade, na última segunda-feira (13). Segundo os dados apresentados pelo Observatório, o vereador Albenice Pinto de Souza (PMDB) pegou R$ 23.595,00 em diárias durante o ano que passou. Se somado mais o valor retirado por sua assessoria em diárias, o total chega a R$ 32.295,00.

Já o vice-campeão, vereador Josoé Pedralli (PMDB) permaneceu durante o coquetel oferecido pelo Observatório e aguentou firme os questionamentos, críticas e até gozações feitas na informalidade, após o evento. Disse que vai mostrar detalhadamente o resultado de cada uma das diárias. Em 2011, Pedralli pegou o montante de R$ 21.684,00 em diárias, que somadas ao valor de diárias de sua assessoria chega a R$ 22.909,00.

Apresentação quase tranquila

A apresentação do relatório quadrimestral do Observatório Social nesta segunda-feira (13) talvez tenha sido a mais tranquila desde a fundação da entidade. Somente em um momento os ânimos se exaltaram um pouco, quando o Assessor Especial do Gabinete da prefeitura, João Bosco, questionou a apresentação de dados relativos a uma licitação de banheiros químicos na festa do município.

No entendimento do Observatório, o edital estava confuso, o que não foi aceito pelo assessor, que pediu inclusive o recolhimento do jornal com a apresentação dos dados, que foi distribuído.

Fora este momento, o evento seguiu tranquilo, inclusive com elogios por parte de pessoas ligadas ao governo municipal, reconhecendo a contribuição do Observatório. O vice-prefeito Silvestre Cottica, em sua manifestação apenas lamentou que tal trabalho de acompanhamento social não existe há mais tempo no município. “É uma pena que o OSB não exista a pelo menos 8 ou 10 anos”, comentou.

Respeito

O bom prestigiamento da apresentação do relatório quadrimestral, relativo aos meses de setembro a dezembro de 2011 do Observatório Social mostra que a entidade vem adquirindo o devido respeito dos organismos públicos do município. Vários vereadores, secretários e até mesmo o vice-prefeito Silvestre Cottica, participaram do evento, realizado de forma itinerante, na Casa da Amizade, em parceria com o Rotary Club Beira Lago.

Mudanças na câmara

No mês de abril devem ocorrer duas mudanças na Câmara de Marechal Cândido Rondon. Os atuais secretários Luiz Carlos Cardoso e Ito Rannov, ambos do PMDB, devem se licenciar dos seus cargos junto à prefeitura e retornar ao Legislativo.

Consequentemente, os suplentes Albenice Pinto de Souza, que somou 824 votos em 2008, e Josoé Pedralli, que fez 728 votos, deverão deixar suas cadeiras na Câmara.

Tudo indica que tanto os dois titulares (Cardoso e Rannov) como também os dois suplentes (Albenice e Pedralli) serão candidatos pelo PMDB na eleição de outubro. Além destes, também os vereadores Ilário Hofstaetter e Valdemir José Sonda, igualmente do PMDB, devem ir à reeleição.

Crime bizarro

Um crime completamente idiota aconteceu numa cidade do estado de Tennessee, nos Estados Unidos. Um homem  de 60 anos não se conformou com o fato de a filha ter sido excluída como amiga de um casal no Facebook. Para se vingar a exclusão da filha, ele abriu fogo e matou o casal! O assassino acabou preso.

E você? Já teve problemas ao excluir alguém do Facebook?