Nova academia

Foi inaugurada na noite desta quarta-feira (30) mais uma Academia ao Ar Livre em Marechal Cândido Rondon. É a quarta implantada pela administração municipal, desta vez beneficiando a comunidade do Jardim Botafogo. A inauguração precisou ser adiada duas vezes, mas por fim acabou coincidindo para acontecer justamente no Dia do Desafio. Antes mesmo de ser inaugurada, dezenas de pessoas já faziam uso dos aparelhos instalados no local, aos fundos da Escola Antônio Rockembach.

As outras três academias já instaladas estão no Lago Municipal, na Praça da Igreja Católica e no distrito de Porto Mendes. Mais duas estão prestes a serem instaladas e os processos para a liberação de outras nove já estão tramitando. Isso vai possibilitar atender a todos os distritos e grande parte dos bairros do município.

Time competitivo

Está muito bem sintonizada a equipe deste ano da Copagril/Faville/DalPonte, na Liga Nacional Futsal. Em três partidas realizadas foram 9 gols marcos e 3 sofridos, somando 7 pontos. Um aproveitamento de 77,78%. Importante observar, que dos três jogos, dois foram fora de casa e o que foi realizado em Marechal Rondon aconteceu diante da tradicional equipe do Umuarama, um dos principais rivais do time rondonense.

O que preocupa daqui pra frente é a sequência masoquista de partidas. Hoje (19), o time jogou pela Liga, em São Paulo. Na quinta (22) estreia no Paranaense diante do Pato Futsal. No sábado (24), denovo pelo Paranaense joga diante do Quedas. E, na segunda (26), volta à quadra pela Liga, diante do time de Venâncio Aires (RS). E, pra acabar, na quarta (28), denovo pela Liga, encara o forte Carlos Barbosa.

Nada pra fazer

Uma declaração dada pelo ex-goleiro da Copagril, Léo Oliveira, está repercutindo em Marechal Cândido Rondon, tanto nas rodinhas de conversa como nas redes sociais. A declaração foi durante entrevista concedida pelo atleta à uma rádio de Tubarão/SC, onde, entre outras coisas, ele disse que Marechal Rondon era uma cidade onde não tinha nada pra se fazer. A entrevista caiu no YouTube e foi reproduzida pelo site Olho na Bola, ganhando repercussão especialmente entre as pessoas que acompanham o esporte rondonense.

Em entrevista ao jornal O Presente, Léo Oliveira disse que foi mal interpretado. Que não foi exatamente isso que quis dizer. Mas, o sentimento bairrista de muitos rondonenses fala mais alto nessa hora e muita gente tem se manifestado com críticas ao atleta. No Twitter, ele postou: “Acharam que falei mau de marechal! Nunca falaria! Se por um acaso fui entendido errado! Me desculpem! Mas sei que fui acusado injustamente”.

Léo Oliveira defendeu a Copagril até o final do ano passado, quando mudou-se para Tubarão e em 2012 defenderá as cores da equipe da Unisul.

Fórmula insana

O técnico de futsal da Copagril, Marquinhos Xavier, chamou de insanos os dirigentes que aprovaram a fórmula de disputa do Campeonato Paranaense de Futsal – Chave Ouro. A manifestação foi durante entrevista concedida ao repórter Anderson Pícolo, da Rádio Difusora. A indignação de Marquinhos é em função do grande número de jogos que as equipes terão que disputar, especialmente àquelas que estiverem na Liga Nacional. Continue lendo…

Rondonenses no apito e na bandeira

Não é de agora que Marechal Cândido Rondon forma ótimos árbitros de futebol. Não é a toa que tivemos o assistente Roberto Braatz atuando na Copa do Mundo de 2010. Fez e faz por merecer.

Mas, não é só o Roberto que se destaca por esses campos. Evandro Rogério Roman, atual secretário de Esportes do Paraná, cursou Educação Física na Unioeste em Marechal Cândido Rondon e por aqui atuou como árbitro em muitos jogos de futebol e futsal amador, antes de se profissionalizar e virar um dos melhores árbitros da atualidade no futebol brasileiro. Continue lendo…

Acabando com o time

Para quem gosta do futsal assim como eu, deve estar lamentando o desmanche que sofreu o time do Santos após a conquista do título na Liga Nacional de 2011. O clube simplesmente decidiu acabar com o futsal por estar sem patrocinador. A maioria dos jogadores já foi dispensada e contratada por outros clubes.

O técnico Fernando Ferretti foi o primeiro a sair. Ele acertou com o Joinville, mesmo destino dos jogadores Neto, Pixote, Valdin e Ricardinho. O pivô Deives acertou com o Orlândia, enquanto Bruno Souza voltou para a Copagril. Já o ala Jackson e o fixo Índio foram para o Corinthians. Continue lendo…

Homenagem aos amigos santistas

O futebol é bonito por isso. Distante das negociatas sujas dos cartolas e das brigas das torcidas organizadas, estamos nós, pacatos torcedores. Além de gostarmos do esporte, gostamos das oportunidades que ele gera para brincarmos com nossos amigos, de forma sadia e sem ofensas. Pela “cornetagem” entre gremistas e colorados, entre flamenguistas e vascaínos, entre corintianos e palmeirenses, entre atleticanos e coxas brancas, enfim, entre todas as torcidas deste Brasil.

Desta vez foi o Santos quem perdeu, ou melhor, tomou um chocolate. Mas, teve um time que nem na final chegou… caiu para o “forte” Mazembe na semifinal. Mas, faz parte do futebol.

Parabéns aos santistas, que chegaram lá. Faltou só um detalhes… jogar a final. Mostra que nem só de mídia se faz um grande time de futebol. Um abraço a todos.

 

Governador vencedor

O governador Beto Richa mostrou neste domingo (11) que também é bom ao volante. Ele integrou o trio de pilotos que venceu a 20ª edição das “500 Milhas de Londrina” 2011, na Geral e no Grupo I. O trio Lucas Molo, Anderson Faria e Beto Richa venceu com a Ferrari F430, completando as 262 voltas da prova no tempo de 6h22min18s.

As “500 Milhas de Londrina 2011”, que há 20 anos é organizada por Daniel Procópio, Beto Borghesi e Aloysio Moreira, contou com supervisão da Federação Paranaense de Automobilismo (FPrA). Um dos mais felizes da equipe era o Governado Beto Richa que pela primeira vez venceu uma prova das 500 Milhas na Geral. “Este é um evento. muito importante, que sempre arruma tempo para se dedicar a este esporte. Montamos uma boa estratégia e conseguimos a vitória na Geral”, declarou Beto Richa.