Depois de criar um embaraço com o governo francês, agora o presidente Jair Bolsonaro também inicia uma crise com o Chile, um país até então tido como forte aliado seu na América do Sul.

O governo do Chile deve responder oficialmente em nota ainda nesta quarta-feira, (4), as declarações de Bolsonaro acerca da ex-presidente chilena Michelle Bachelet e seu pai, Alberto Bachelet, torturado e morto pela ditadura de Augusto Pinochet (1973-1990). Veja mais abaixo o vídeo com a declaração do presidente brasileiro.

O presidente criticou o trabalho de Bachelet como Alta Comissária da ONU para Direitos Humanos e disse que o golpe de 1973 “deu um basta à esquerda” no país. As críticas foram umas resposta a declarações de Bachelet de que o Brasil não é uma democracia plena.

O Chile foi o destino da primeira viagem de Bolsonaro como presidente.

As informações são do Estadão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *