Quem esteve no aeroporto de Cascavel na tarde desta quarta-feira (13) estranhou a intensa movimentação policial no local. Ocorre que Cascavel está na rota de transferência de presos para o presídio federal de segurança máxima de Catanduvas.

Como hoje foi determinada a transferências de 22 presos ligados ao PCC, que estavam em São Paulo, acredita-se que alguns deles tenham sido destinados para Catanduvas. Estrategicamente, não foi confirmado quais e nem quantos.

Segundo o governo de São Paulo, os presos transferidos são todos líderes da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC). Eles estavam no presídio de Presidente Venceslau, no interior de São Paulo e existia o risco de que poderiam ser resgatados.

Entre os transferidos, está Marcos Hebas Camacho, o Marcola, considerado o principal líder da organização criminosa.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.