Continua incerto o desfecho da crise provocada pelas desavenças entre o presidente Jair Bolsonaro e seu filho Carlos com o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gustavo Bebianno (foto). Ao contrário do que se esperava, o Diário Oficial da União desta segunda-feira (18) não trouxe a exoneração de Bebianno.

A crise vem desde a última quarta-feira (13) e, sem ter definição, ela vai se arrastando justamente numa semana estratégica para o governo, com a apresentação da proposta de reforma da Previdência e do envio do pacote anticrime para o Congresso.

Se o presidente já não tem mais certeza sobre a demissão, a melhor estratégia seria deixar isso claro e reincorporar Bebianno. Ou que a demissão seja anunciada de uma vez. O limbo político só provoca desgaste num momento crucial para o governo.

One Reply to “Indefinição”

  1. Acredito que está muito mais do que definido: “A corrupção que não é do PT não vem ao caso, em especial se for deste laranjal que é tão grande, que não tem como um largar do outro”.
    A hipocrisia desta turma toda é impressionante…
    Algum eleitor indignado?
    Nenhum… desde que não soltem o Lula.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *