Em votação secreta, por 10 votos contra dois, os vereadores de Marechal Cândido Rondon mantiveram o veto do prefeito a uma emenda apresentada ao projeto que cria o Procon no município. A emenda, apresentada por 7 vereadores, pretendia que as funções de coordenador geral e subcoordenador da entidade sejam ocupados por advogado inscrito na OAB e por bacharel em direito, recebendo salários equivalentes a um procurador e gerente de setor.

RECEBA AS ATUALIZAÇÕES DO BLOG PELO WHATSAPP

Quando a emenda chegou ao prefeito ele vetou a mesma com o argumento de que a exigência acrescentada iria aumentar os gastos do município com funcionários do Procon. A matéria voltou para o Legislativo e, após análise e parecer das comissões permanentes, foi votado em plenário na sessão desta segunda-feira (11).

Com a manutenção do veto, o projeto segue agora para ser sancionado pelo prefeito Marcio Rauber.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.