A sessão da Câmara de Marechal Cândido Rondon nesta segunda-feira (26), como previsto, foi bem polêmica. Na pauta, o reajuste de salário do funcionalismo público.

A proposta enviada pela prefeitura foi de 2,06%. Os vereadores de oposição apresentaram uma emenda, pedindo um acréscimo de 1,92%, o que foi rejeitado pela maioria.

No fim das contas, o aumento foi aprovado por quase todos os vereadores. Somente Josoé Pedralli preferiu se abster.

Alguns servidores públicos que estavam na sessão não gostaram muito do percentual do reajuste e até se manifestaram com palavras de ordem ao final da votação.