Nada pra fazer

Uma declaração dada pelo ex-goleiro da Copagril, Léo Oliveira, está repercutindo em Marechal Cândido Rondon, tanto nas rodinhas de conversa como nas redes sociais. A declaração foi durante entrevista concedida pelo atleta à uma rádio de Tubarão/SC, onde, entre outras coisas, ele disse que Marechal Rondon era uma cidade onde não tinha nada pra se fazer. A entrevista caiu no YouTube e foi reproduzida pelo site Olho na Bola, ganhando repercussão especialmente entre as pessoas que acompanham o esporte rondonense.

Em entrevista ao jornal O Presente, Léo Oliveira disse que foi mal interpretado. Que não foi exatamente isso que quis dizer. Mas, o sentimento bairrista de muitos rondonenses fala mais alto nessa hora e muita gente tem se manifestado com críticas ao atleta. No Twitter, ele postou: “Acharam que falei mau de marechal! Nunca falaria! Se por um acaso fui entendido errado! Me desculpem! Mas sei que fui acusado injustamente”.

Léo Oliveira defendeu a Copagril até o final do ano passado, quando mudou-se para Tubarão e em 2012 defenderá as cores da equipe da Unisul.

Destaque no Senado

O Senado Federal realizou uma sessão especial nesta segunda-feira (27) para homenagear o Rotary International pelos seus 107 anos de fundação, comemorados no último dia 23 de fevereiro. O senador Valdir Raupp (PMDB-RO) destacou o trabalho de mais de 1 milhão de rotarianos em 168 países no combate à fome e ao analfabetismo e em defesa da saúde da população.

Raupp, que propôs a homenagem, disse que uma das iniciativas mais importantes do Rotary é a luta para a erradicação total da poliomielite. Desde a instituição do programa Pólio Plus, em 1985, conforme o senador, mais de 2 bilhões de crianças foram imunizadas.

Além da manifestação de vários senadores, falaram também na sessão o secretário-geral do Rotary Internacional, John Hewko; o diretor do Rotary Internacional, José Figueiredo Antiório; o curador da Fundação Rotária, Antônio Hallage; e o governador do Rotary da Amazônia, Arno Voigt.

Visita de Sciarra

O deputado federal Eduardo Sciarra, presidente do PSD no Paraná, esteve em Marechal Cândido Rondon na noite desta sexta-feira (24). Ele fez uma explanação num encontro do PSD local, que reuniu filiados e simpatizantes, na Casa da Amizade.

A tônica do encontro foi a filosofia do partido e a sua organização com vistas à eleição municipal. Criado recentemente, o PSD surgiu forte no cenário político nacional e trabalha para que tenha candidato próprio a prefeito em vários municípios, inclusive em Marechal Cândido Rondon.

No Jornal da Globo

Ganhou repercussão nacional o episódio divulgado ontem (24) pela imprensa regional acerca das placas em carros oficiais da prefeitura de Maripá. Foi divulgado inclusive com matéria no Jornal da Globo, a decisão judicial que determinou que a prefeita Jacira Quirino Alves troque as placas de 8 de 11 veículos da prefeitura que estavam usando placas que receberam as letras AKJ ou AJQ, lembrando o nome da prefeita, além do número 15, do seu partido político.

Em nota oficial, a prefeita ainda teve a coragem de admitir que achou que não iria ter problema, porque o prefeito anterior também fez isso e que em outros municípios os prefeitos também fizeram. Mas, pelo menos, disse que irá atender a determinação judicial e vai providenciar a troca das placas.

É impressionante como ainda existem políticos que acreditam que por estarem no poder são donos do patrimônio público. Vergonhoso para a nossa região, que paga mico no noticiário de um dos principais telejornais do país, com um caso bobo como este.

 

Gafe presidencial

As câmeras de TV registraram uma gafe do marido da presidente da Finlândia, Tarja Halonen, durante um jantar de gala oferecido pela rainha da Dinamarca, no mês passado. Pentti Arajarvi foi flagrando dando uma espiadinha no decote da princesa Mary, da Dinamarca, sentada ao seu lado.

A princesa, de 39 anos, percebeu o atrevimento e olhou com cara feia para Pentti, de 63 anos, enquanto que com a mão tratava de conferir se estava tudo bem fechado. Ao ser flagrado, o finlandês disfarçou e olhou para o teto. O que ele não esperava é que o vídeo do flagra fosse parar no YouTube. Agora aguenta.

 

Feliz ano novo

Assustado? Pois é… para muitos nesse nosso país, é só hoje que começa o ano. E pior, só depois do meio dia. A quarta-feira de cinzas é o único meio feriado que eu conheço. Típico para curar a ressaca.

A frase de que o ano só começa depois do Carnaval é levada a sério por muitas pessoas, que acreditam mesmo que as coisas só funcionam a partir de agora. Infelizmente.

Por isso, desejo um feliz ano novo pra todos aqueles que estão dois meses atrasados.

Fechou o tempo

O secretário de Administração de Cascavel, Alisson Ramos da Luz, colocou a boca no trombone contra o Observatório Social da cidade. Ele disse que a entidade está agindo sem saber como funcionam as coisas e só tenta atrapalhar administração municipal, agindo com maldade e com o objetivo de ganhar espaço na mídia.

A polêmica está numa denúncia protocolada pelo Observatório junto ao Ministério Público, relacionada a suposta irregularidade no projeto Escola.Com, que prevê a aquisição de netbooks e programas de informática para as escolas da rede pública municipal.

Campanha pelo segundo turno

Em Cascavel está a todo o vapor a campanha 1+1=200, que objetiva sensibilizar especialmente os jovens a fazer o título de eleitor visando possibilitar a condição de ter segundo turno nas eleições. Para se juntar às 60 cidades brasileiras que têm esta condição, Cascavel vai precisar ter 200 mil eleitores.

Segundo os organizadores da campanha de filiação, restam pouco mais de 1.500 novos eleitores para alcançar o objetivo.