Esta semana tive a oportunidade na cidade de Pomerode, em Santa Catarina, acompanhando o humorista Willmutt em mais uma turnê. Com cerca de 27 mil habitantes, a cidade Pomerode surgiu com o início da imigração alemã no Brasil. A colônia, foi criada em 1861 pelos imigrantes pomeranos, localizada próximo a Blumenau.

Quem vem a Pomerode, vai perceber já no primeiro contato, o quanto nós, em Marechal Cândido Rondon, estamos longe de aproveitarmos de fato a germanidade da nossa cidade como atrativo turístico e cultural. Apesar de termos características semelhantes, falta-nos muito para chegarmos perto do que apresenta essa pequena cidade catarinense.

Em Pomerode, a germanização tem especial apoio por parte do poder público, que incentiva e apoia eventos que promovam a cultura e o turismo. Isso que a cidade é forte na sua indústria, especialmente de porcelanas.

Cerca de 90% dos habitantes de Pomerode são descendentes de alemães pomeranos e a maior parte dos moradores são bilíngues: falam o português juntamente com o pomerano (Pomerisch ou Pommersch Platt, em alemão). Inclusive, desde setembro de 2010, a língua alemã é considerada como língua co-oficial secundária de Pomerode.

A arquitetura típica germânica está presente em quase toda a cidade, com belos jardins, bem como restaurantes com comida alemã. A cidade também mantém festas que celebram as tradições germânicas, preservadas pelos habitantes locais.

Agora, por exemplo, está se trabalhando na organização e divulgação da Festa Pomerana, que acontece todo mês de janeiro, muito parecida com a Oktoberfest.

Conheça um pouco mais da cidade acessando o site VEM PRA POMERODE.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *