O jornalista Arno Kunzler recebe hoje o título de Cidadão Honorário de Marechal Cândido Rondon, na data em que ocorre a festa de comemoração dos 20 anos do Jornal O Presente. A sessão solene para entrega do título acontece no Clube Concórdia.

O Jornal O Presente passou a circular no dia 4 de outubro de 1991. Naquela sexta-feira eu era chamado por Arno Kunzler para uma entrevista de emprego. E, na segunda-feira seguinte iniciava meus primeiros passos no jornalismo, como assistente de redação do já experiente jornalista Hugo Balko.

Os tempos eram outros. Não havia internet. Aliás, nem computador havia na redação. Tudo era escrito em laudas, que depois seguiam para uma gráfica de jornais em Assis Chateaubriand, onde tudo novamente era datilografado numa IBM Composer em tripinhas que formariam as colunas de texto, montado o past up, anexando as fotos, depois gravado o fotolito, a chapa e, finalmente, acontecia a impressão. Era um trabalho artístico, quase artesanal.

Depois o jornal evoluiu. Veio o primeiro computador 386 e com ele a diagramação eletrônica. Depois vieram outros computadores, máquinas fotográficas digitais Mavica, a impressão do jornal em cores, o jornal diário e, mais recentemente a versão on line.

Fiz esse pequeno resgate cronológico da parte técnica para mostrar o quanto se evoluiu em 20 anos. Poderia fazer a mesma análise no que tange ao conteúdo, mas, isso a própria sociedade já percebe no dia-a-dia em que acompanha o jornal.

Ficam os parabéns ao amigo e primeiro patrão Arno, não apenas pelo título, mas pelo muito que contribuiu para o desenvolvimento da mídia impressa de Marechal Cândido Rondon e região ao longo dos últimos 20 anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *