Um ex-presidente de uma companhia de telefonia celular da China foi condenado à morte. A condenação de Li Hua foi por ter aceitado subornos no valor de US$ 2,58 milhões e por tráfico de influência.

Ele chegou a devolver o dinheiro dos subornos e se entregou à polícia. Mas, nem isso serviu como atenuante. Li Hua poderá trocar a pena de morte por prisão perpétua, se tiver bom comportamento nos próximos dois anos.

Se a lei fosse tão enérgica no Brasil certamente o nosso problema carcerário iria piorar e muito.

One Reply to “Se fosse no Brasil…”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *