A saída de Palocci da condição de ministro-chefe da Casa Civil abriu o caminho para a senadora paranaense Gleisi Hoffmann ocupar o cargo de ministra no governo de Dilma Ruusseff.  No Senado, Gleisi vinha sendo praticamente uma líder informal do governo.

Aos 45 anos, esposa do ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, Gleisi é uma liderança emergente do PT paranaense. Foi diretora financeira de Itaipu e perdeu a eleição à prefeitura de Curitiba em 2008 contra o atual governador Beto Richa. Veio com muita força para a campanha ao Senado e foi a mais votada do Paraná.

Sem sombra de dúvida, com toda sua simpatia, Gleisi reúne todas as características para comandar a Casa Civil e o relacionamento do Governo com o Congresso Nacional. Gleisi e o marido Paulo Bernardo devem formar o casal de aliados de primeira hora do Palácio do Planalto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *