Alguma coisa anda mal no relacionamento do prefeito Moacir Froehlich com alguns vereadores do seu partido, o PMDB. Hoje de manhã, uma sessão extraordinária da Câmara, que pretendia agilizar a votação de projetos de interesse do Executivo, não aconteceu por falta de quórum.

A sessão estava marcada para as 8h, porém apenas quatro vereadores estavam presentes: o presidente Ilário Hofstaetter (PMDB), o secretário Valdemir Sonda (PMDB), além de Guido Herpich (PSDB) e Elmir Port (PTB). O presidente iniciou a sessão e teve que encerrar em seguida por falta de quórum.

Minutos mais tarde apareceram os vereadores Albenice de Souza (PMDB) e Josoé Pedrali (PMDB). Se tivessem chegado no horário, haveria quórum para a votação dos projetos. Os vereadores Adriano Cottica (PP), Sérgio Maciel (PSB) e Ítalo Fumagali (PSC) sequer compareceram.

Um assessor jurídico da prefeitura, que sempre acompanha a votação dos projetos na Câmara, parece que não gostou muito do que aconteceu. Não se sabe se ficou chateado com os vereadores que chegaram atrasados ou com o presidente que começou na hora. Talvez com ambos.

Outra sessão extraordinária está marcada para esta quinta-feira, também as 8h. Vamos ver se todos chegam na hora pra não prejudicar o andamento dos projetos de interesse do prefeito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *